Sumário Executivo

Este Plano de Trabalho tem como objetivo apresentar o Vigilantes da Gestão Pública, uma Organização da Sociedade Civil, que é dirigida pelo Conselho Administrativo e Fiscal e possui sustentabilidade através de mantenedores com o custeio necessário para sua estrutura física.

O Vigilantes da Gestão Pública tem como objetivo principal atuar como organismo de proteção ao patrimônio público e apoio às comunidades para pesquisa, análise e divulgação de informações sobre o comportamento de entidades e órgãos públicos com relação à aplicação dos recursos, ao comportamento ético de seus funcionários e dirigentes, aos resultados gerados e à qualidade dos serviços prestados. Promover na esfera administrativa e junto ao Ministério Público e Poder Judiciário a defesa de bens e direitos sociais, coletivos e difusos relativos ao patrimônio público, ao meio ambiente, sob todos os seus aspectos, ao patrimônio cultural, aos direitos humanos e dos povos. Denunciar e combater a corrupção e a degradação ambiental, em todas as suas formas, através dos meios legais disponíveis.

Para atingir os objetivos, trabalhamos para  aumentar gradativamente a participação nos processos da gestão pública, influenciando governos, iniciando pelo monitoramento das Compras Públicas municipais.

O Vigilantes da Gestão Pública não gera renda através da prestação de seus serviços a entidades públicas, nem intermedia serviços junto aos órgãos públicos, depende integralmente de doações de recursos financeiros e estruturais de seus mantenedores, no entanto suas despesas são baixas em relação ao volume de economia que ele pode gerar para os cofres do Estado (Municípios, Estado e Nação), o que torna o projeto viável no ponto de vista financeiro.

2. Descrição geral da organização
Idealização
O Vigilantes da Gestão Pública foi constituído com base na filosofia de construção de uma nova relação entre o cidadão e o Governo, agregando os diversos movimentos que pregam a correta utilização dos Recursos Públicos e tem como seus pilares o fortalecimento do processo democrático, do respeito a Governança Social, desenvolvimento endógeno regional, capacitação e valorização dos agentes públicos, e qualidade de vida da população brasileira.

O Vigilantes da Gestão Pública atua como instrumento na busca da transparência na administração dos recursos públicos, gerando iniciativas que priorizem a qualidade na aplicação desses recursos, em favor da redução da carga tributária e na educação tributária.

O acompanhamento das contas públicas pode ser executado por funcionários efetivos e estagiários de diversas áreas e voluntários em geral; atuando principalmente no acompanhamento das licitações públicas, desde a elaboração dos editais até a entrega dos materiais ou serviços aos entes públicos.

Hoje conhecemos diversos organismos que já fazem algum tipo de acompanhamento das ações nos órgãos públicos, mas o Vigilantes da Gestão Pública vão além disto, provocando o desenvolvimento das forças produtivas, capacitando e organizando o setor produtivo para fixar o Tributo na região onde é produzido. Investigando ações ilegais e perniciosas de agentes públicos e privados que possam lesar o erário.

Alguns Números
Em média, as compras governamentais desperdiçam 38%, só considerados o valor do bem ou serviço adquirido, sem computar aí a má gestão dos estoques, desvios de finalidades, logística interna, etc.
– Na 24ª edição do Programa de Fiscalização por Sorteios, da Controladoria Geral da União (CGU), identificou-se 91,67% das licitações com fraude, ou seja, 55 licitações das 60 apuradas tinham fraude.
– Os dois órgãos fiscalizadores de recursos federais no Paraná, por exemplo, são o CGU-PR (Controladoria Geral da União) e o TCU (Tribunal de Contas da União), na somatória contam com apenas 59 servidores para fazer a fiscalização de 399 municípios;

Constituição Jurídica
O Vigilantes da Gestão Pública é constituído como pessoa jurídica de direito privado, de fins não econômicos, regido pelo seu estatuto, pela Lei n. 9.790/99 e pelas disposições legais aplicáveis, podendo se configurar como uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP, com prazo de duração indeterminado. É uma inovadora e eficiente ferramenta de controle social a serviço do cidadão e em favor da transparência e da qualidade da aplicação dos recursos públicos. Podem participar do Vigilantes da Gestão Pública, cidadãos empresários, profissionais, estudantes, aposentados e que tenham interesse na conquista da tão sonhada justiça social. Proibido a participação de pessoas filiadas à partidos políticos.

Missão
“Desenvolver ferramentas de acompanhamento da gestão pública, promover o desenvolvimento regional endógeno, despertar o espírito de Cidadania Democrática na sociedade, tornando-a proativa e instrumentalizando-a com meios adequados para o exercício do controle e da vigilância social.”

Visão de Futuro
“Cidadão brasileiros conscientes dos seus direitos e deveres, proativos na prática do controle e da vigilância social sobre a coisa pública, assegurando a justiça social.”

Valores: Legalidade – Impessoalidade – Moralidade – Igualdade – Probidade – Apartidarismo – Transparência – Inovação – Visão de longo prazo – Comprometimento com a justiça social

Princípio
A justiça social só será alcançada quando todos recolherem seus tributos corretamente e os agentes públicos os aplicarem com ética e eficácia.

3. Descrição dos Serviços
O Vigilantes da Gestão Pública executa seus serviços obedecendo seus estatutos, com padrões técnicos, isonômicos:
– Monitoramento das licitações desde a publicação dos editais até o acompanhamento da entrega dos produtos ou serviços, observando seu valor de mercado, a qualidade e a quantidade a ser comprada;
– Divulgação dos atos dos agentes públicos, estimulando a consciência das comunidades, reduzindo a possibilidade de fraudes e atos lesivos e criminosos possibilitando a economia aos cofres públicos, por meio da participação do maior número de empresas nos processos licitatórios;
– Estimular as empresas a aproveitarem o nicho de mercado das compras públicas, de modo a contribuir para seu desempenho econômico, para geração de emprego e redução da informalidade;
– Monitoramento do legislativo nas áreas comportamento ético, de compras, diárias, cargos comissionados e produção legislativa.
– Buscar parcerias e conquistar a adesão de pessoas, entidades e empresas à causa da cidadania, visando obter seu apoio institucional, técnico e ou financeiro para a manutenção do Vigilantes da Gestão Pública;
– Organizar eventos para a mobilização da sociedade, contribuindo com a mudança social no país, gerando educação para a cidadania tributária e estimulando novos hábitos e costumes aos cidadãos;
– Publicar os resultados através do site para mostrar as ações efetuadas, os resultados e a mudança de postura dos agentes e com isso incentivar a participação de todos os envolvidos no projeto;
– Desenvolver indicadores que demonstrem a evolução da profissionalização de Gestão pública brasileira;

4. Plano de Marketing
A divulgação do trabalho do Vigilantes da Gestão Pública é importante também para conquistar mantenedores, pois o Vigilantes da Gestão Pública é uma instituição com fins não econômicos e não gera receitas próprias, tendo a necessidade de pagar as despesas administrativas e da folha de pagamento dos colaboradores com recursos oriundos de doações de seus mantenedores.

Objetivos de Marketing
– Sensibilização e participação ativa da sociedade;
– Atrair mantenedores para doação de receita que será utilizada para o custeio das despesas administrativas e com funcionários do Vigilantes da Gestão Pública;
– Disseminar as ações do Vigilantes da Gestão Pública para todos os estados do Brasil.

Ações institucionais
– Manter o site dos Vigilantes da Gestão Pública, devendo conter os relatórios das suas ações operacionais e divulgação das campanhas e eventos de mobilização da sociedade;
– Usar os recursos da mídia eletrônica (rádio e TV) e impressa (jornal e revista) para comunicar os resultados obtidos, campanhas de incentivo á sociedade;

5. Plano Operacional
Plano de implantação
A implantação dos Vigilantes da Gestão Pública foi dividida em 04 fases:
a) Preparação
b) Lançamento
c) Estruturação
d) Expansão 2018

O lançamento foi feito em fevereiro de 2013, o Vigilantes da Gestão Pública passou por etapa de estruturação, onde seus colaboradores foram treinados e capacitados para desempenhar seus trabalhos.
a) Preparação: Todas as atividades já realizadas e a realizar antes do lançamento oficial do projeto, como reuniões, oficinas, pesquisas e entrevistas;
b) Lançamento: Evento Oficial de lançamento dos Vigilantes da Gestão Pública, que foi realizado no dia 04 de março de 2013, com a presença de representantes da sociedade civil e mantenedores do projeto;
c) Estruturação: As atividades de estruturação iniciaram-se logo após o lançamento do Vigilantes da Gestão Pública, foram adquiridos materiais de escritório e ferramentas de trabalho, foi feito o recrutamento dos colaboradores e estagiários, o treinamento do pessoal e depois disso o inicio definitivo das atividades;
d) Crescimento: o Vigilantes da Gestão Pública vem crescendo gradativamente com a obtenção de bons resultados e reconhecimento da sociedade.

Definição dos Objetivos e Metas
Levando em consideração a quantidade de colaboradores que o Vigilantes da Gestão Pública nossos objetivos:

1- Poder Legislativo
A. Diagnostico do cenário
B. Mapeamento dos atores
C. Avaliação do fluxograma de compras
D. Inventario dos TH
E. Inventário das diárias
F. Inventário da frota
G. Produção legislativa

1- Poder Executivo
A. Diagnostico do cenário
B. Mapeamento dos atores
C. Avaliação do fluxograma de compras
D. Inventario dos TH
E. Inventário das diárias
F. Inventário da frota

Em 2018, no quinto ano de atividades, depois da contratação de mais colaboradores e o crescimento planejado do Vigilantes da Gestão Pública, permitirá o acompanhamento de processos em mais de 100 municípios.

Com base no contexto histórico das compras públicas e nas experiências de outras organizações de controle social e partindo da premissa de que o Vigilantes da Gestão Pública consiga fazer estas atividades de auditorias nos processos licitatórios durante os próximos 24 meses de trabalho, a estimativa é de que o governo economizará mais de 100 milhões de reais em seus cofres.

Objetivos para o Desenvolvimento

Visitas as cidades visando orientar os gestores, técnicos e comunidade, acompanhar licitações e identificar possíveis irregularidades;

Desenvolvimento de articulação com as lideranças para o fortalecimento e a instrumentalização da comunidade para o Desenvolvimento Regional Empresarial.

Prestação de Contas
É dever dos Vigilantes da Gestão Pública prestar contas de todas as suas atividades e resultados a sociedade e aos seus mantenedores, por isso mantem no site os relatórios de “Ações Operacionais”.

6. Gestão e Organização
Estrutura Organizacional
O Conselho Administrativo e Fiscal do Vigilantes da Gestão Pública está formado por membros da sociedade.

Conselho de Administração
a) Presidente
b) Vice-Presidente para Assuntos Administrativo-financeiros
c) Vice-Presidente para Assuntos de Controle Social

Conselho Fiscal
3 Membros do Conselho Fiscal

Recursos Humanos
Levando em consideração que o Vigilantes da Gestão Pública é uma organização da sociedade civil e necessita 100% dos seus mantenedores e apoiadores para honrar com suas despesas administrativas seu quadro de pessoal é composto de acordo com sua receita, podendo ser composto de:

1- Secretaria Executiva: É responsável pelos demais colaboradores do Vigilantes da Gestão Pública, rotinas, articulação e coordenação geral dos Projetos, desenvolvimento da metodologia e implantação dos POPs (Procedimentos Operacionais Padrão), coordenação dos estagiários no acompanhamento, análise e emissão dos relatórios técnicos, dará suporte a Diretoria;

2- Estagiários preferencialmente dos cursos de Direito, administração, contabilidade pública, e estatística que farão o levantamento dos dados, elaboração dos relatórios, análise dos editais, acompanhamento in loco dos processos de compras, etc. As contratações dos estagiários e da secretária feitas pelo Vigilantes da Gestão Pública, obedece ao cronograma descrito no plano de operacional.

Todos os colaboradores recebem treinamento sobre a metodologia de acompanhamento da Gestão Pública. Este treinamento prevê noções sobre Licitações, POPs, rito documental, Gestão de Processos internos, geração de relatórios, etc. As remunerações são baseadas nos valores praticados no mercado de trabalho.

7. Capitação de Recursos
Sustentabilidade
O Vigilantes da Gestão Pública é uma instituição com fins não econômicos, as suas atividades estarão voltadas para gerar economia aos cofres públicos e construção de uma sociedade consciente e participativa na utilização do erário, por isso precisa contar com o apoio e divulgação de seus parceiros, com a contribuição de recursos financeiros e estruturais de seus mantenedores.

Mantenedores
O Vigilantes da Gestão Pública busca conquistar novos mantenedores para o desenvolvimento das ações propostas.

Em média de despesas mensais dos Vigilantes da Gestão Pública será de R$ 15.000,00 para os 12 meses de 2017/2018, as necessidades de capitação de recursos devem obedecer a demanda de cada Operação que venham a ser desenvolvida e implementada, para isto temos que viabilizar os recursos antecipadamente.

Todos os valores não utilizados durante cada mês permanecem na conta bancária do Vigilantes da Gestão Pública, no final de cada exercício haverá prestação de contas aos mantenedores e se houver a necessidade será feita a revisão dos novos valores a serem doados.

Benefícios de ser parceiro dos Vigilantes da Gestão Pública
– Melhora na utilização da verba publica;
– Mais investimento em infraestrutura e com isso trazer melhorias para a região onde as empresa estão instaladas;
– Protagonismo político e social na gestão pública;
– Imagem do patrocinador associada a um projeto que visa melhorias para a sociedade e estabelece um modelo de transparência na administração pública das cidades ou estado onde se instala.
-Saneamento do segmento perante as compras publicas, garantindo negócios saudáveis para o erário e para as empresas fornecedoras, libertando as empresas das nefastas propinas de agentes públicos desonestos.
Venha fazer parte deste projeto de grande valia para a sociedade!

Sir Carvalho
Presidente

Este Plano de Trabalho tem como objetivo apresentar o Vigilantes da Gestão, uma Organização da Sociedade Civil, que é dirigida pelo Conselho Administrativo e Fiscal e possui sustentabilidade através de mantenedores (não recebemos recursos públicos), para o custeio necessário para sua estrutura física.

O Vigilantes da Gestão tem como objetivo principal, atuar como um organismo de apoio à sociedade para garantir a utilização correta dos recursos públicos e incentivar a cidadania tributária, monitorando os processos de licitações públicas e o orçamento público e a atuação dos agentes públicos em todas as esferas.

Para atingir seus objetivos, temos como meta estruturar de forma sustentável e aumentar gradativamente a participação nos processos licitatórios feitos pelos governos, iniciando pelo monitoramento das compras públicas municipais.

O Vigilantes da Gestão não geram renda através da prestação de seus serviços, dependem integralmente de doações de recursos financeiros e estruturais de seus mantenedores, no entanto suas despesas são baixas em relação ao volume de economia que ele pode gerar para os cofres do Estado (Municípios, Estado e Nação), o que torna o projeto viável no ponto de vista financeiro.

2. Descrição geral da organização

Idealização

O Vigilante da Gestão foi constituído com base na filosofia de construção de uma nova relação entre o cidadão e o Governo, agregando os diversos movimentos que pregam a correta utilização dos Recursos Públicos e tem como seus pilares o fortalecimento do processo democrático, do respeito a Governança Social, desenvolvimento endógeno regional, capacitação e valorização dos agentes públicos, e qualidade de vida da população brasileira.

O Vigilantes da Gestão atua como instrumento na busca da transparência na administração dos recursos públicos, gerando iniciativas que priorizem a qualidade na aplicação desses recursos, em favor da redução da carga tributária e pela educação tributária.

O acompanhamento das contas públicas é executado por colaboradores efetivos e estagiários de diversas áreas e voluntários em geral; atuando principalmente no acompanhamento das licitações públicas, desde a elaboração dos editais até a entrega dos materiais ou serviços aos entes públicos.

Hoje conhecemos diversos organismos que já fazem algum tipo de acompanhamento das ações nos órgãos públicos, mas o Vigilantes da Gestão vai além disto, provocando o desenvolvimento das forças produtivas, capacitando e organizando o setor produtivo para fixar o Tributo na região onde é produzido.

Alguns Números
Em média, as compras governamentais desperdiçam 38%, só considerados o valor do bem ou serviço adquirido, sem computar aí a má gestão dos estoques, desvios de finalidades, logística interna, etc.

  • Na 24ª edição do Programa de Fiscalização por Sorteios, da Controladoria Geral da União (CGU), identificou-se 91,67% das licitações com fraude, ou seja, 55 licitações das 60 apuradas tinham fraude.
  • Os dois órgãos fiscalizadores de recursos federais no Paraná são o CGU-PR (Controladoria Geral da União) e o TCU (Tribunal de Contas da União), na somatória contam com apenas 59 servidores para fazer a fiscalização de 399 municípios;

Constituição Jurídica
O Vigilantes da Gestão é constituído como pessoa jurídica de direito privado, de fins não econômicos, regido pelo seu estatuto, pela Lei n. 9.790/99 e pelas disposições legais aplicáveis, podendo se configurar como uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP, com prazo de duração indeterminado. É uma inovadora e eficiente ferramenta de controle social a serviço do cidadão e em favor da transparência e da qualidade da aplicação dos recursos públicos. Podem participar do Vigilantes da Gestão, cidadãos empresários, profissionais, estudantes, aposentados e que tenham interesse na conquista da tão sonhada justiça social.

Missão
“Desenvolver ferramentas de acompanhamento da gestão pública, sistema de indicadores de resultados, promover o desenvolvimento regional endógeno, despertar o espírito de Cidadania Democrática na sociedade organizada, tornando-a proativa e instrumentalizando-a com meios adequados para o exercício do controle e da vigilância social.”

Visão de Futuro
“Cidadão brasileiros conscientes dos seus direitos e deveres, proativos na prática do controle e da vigilância social sobre a coisa pública, assegurando a justiça social.”

Valores
Legalidade – Impessoalidade – Moralidade – Igualdade – Probidade – Apartidarismo – Transparência – Inovação – Visão de longo prazo – Comprometimento com a justiça social – Libertarismo Econômico.

Princípio
A justiça social só será alcançada quando todos recolherem seus tributos corretamente e os agentes públicos os aplicarem com ética e eficácia.

3. Descrição dos Serviços
O Vigilantes da Gestão executa seus serviços obedecendo seus estatutos, com padrões técnicos, isonômicos:

  • Monitoramento das licitações desde a publicação dos editais até o acompanhamento da entrega dos produtos ou serviços, observando seu valor de mercado, a qualidade e a quantidade a ser comprada;
  • Divulgação dos editais às empresas cadastradas, estimulando a concorrência, reduzindo a possibilidade de fraudes e direcionamentos, possibilitando a economia aos cofres públicos, por meio da participação do maior número de empresas nos processos licitatórios;
  • Estimular as empresas a aproveitarem o nicho de mercado das compras públicas, de modo a contribuir para seu desempenho econômico, para geração de emprego e redução da informalidade;
  • Monitoramento do legislativo nas áreas de compras, diárias, cargos comissionados e produção legislativa.
  • Buscar parcerias e conquistar a adesão de entidades e empresas à causa da cidadania, visando obter seu apoio institucional, técnico e ou financeiro para a manutenção do Vigilantes da Gestão;
  • Organizar eventos para a mobilização da sociedade, contribuindo com a mudança social no país, gerando educação para a cidadania e estimulando novos hábitos e costumes aos cidadãos;
  • Publicar os resultados através de relatórios para mostrar a economia gerada aos cofres públicos e com isso incentivar a participação de todos os envolvidos no projeto;
  • Desenvolver indicadores que demonstrem a evolução da profissionalização de gestão pública brasileira;
  • Oferecer instrumentos para que a administração pública se profissionalize, através de parcerias e convênios.

4. Marketing
A divulgação do trabalho do Vigilantes da Gestão é importante também para conquistar mantenedores, pois o Vigilantes da Gestão é uma instituição com fins não econômicos e não gera receitas próprias, sendo necessário captação de recursos financeiros para pagar as despesas administrativas e da folha de pagamento dos colaboradores, custear pesquisas e diligências.

Objetivos de Marketing

  • Sensibilização e participação da sociedade no controle social da gestão pública ;
  • Atrair mantenedores para doação de receita que será utilizada para o custeio das despesas administrativas e com funcionários;
  • Disseminar as ações do Vigilantes da Gestão.

Ações institucionais

  • Manter o site dos Vigilantes da Gestão Pública com notícias relacionadas ao combate a corrupção e os relatórios  operacionais;
  • Usar os recursos da mídia eletrônica e impressa (jornal e revista) para comunicar os resultados obtidos, campanhas de incentivo a participação da sociedade;

5. Plano Operacional

Plano de implantação
O Vigilante da Gestão passou por uma etapa de estruturação, quando seus colaboradores foram treinados e capacitados para desempenhar seus trabalhos.

  • Preparação: Todas as atividades já realizadas  antes do lançamento oficial do projeto, como reuniões, oficinas, pesquisas e entrevistas;
  • Lançamento: Evento Oficial de lançamento do Vigilantes da Gestão, que foi realizado no dia 04 de março de 2013, com a presença de representantes da sociedade civil e mantenedores do projeto;
  • Estruturação: As atividades de estruturação iniciaram-se logo após o lançamento do Vigilantes da Gestão, foram adquiridos materiais de escritório e ferramentas de trabalho, foi feito o recrutamento dos colaboradores e estagiários, o treinamento do pessoal e depois disso o inicio definitivo das atividades;
  • Transferência: Para a capital do Estado devido ao grande número de operações em todo o Estado e até fora do Paraná;
  • Crescimento: o Vigilantes da Gestão vem crescendo gradativamente com a obtenção de bons resultados e reconhecimento da sociedade.

Definição dos Objetivos e Metas
Levando em consideração a quantidade de colaboradores que o Vigilantes da Gestão possue podemos traçar nossos objetivos:

– Poder Legislativo
a) Diagnostico do cenário
b) Mapeamento dos atores
c) Avaliação do fluxograma de compras
d) Inventario dos TH
e) Inventário das diárias
f) Inventário da frota
g) Produção legislativa

– Poder Executivo
a) Diagnostico do cenário
b) Mapeamento dos atores
c) Avaliação do fluxograma de compras
d) Inventario dos TH
e) Inventário das diárias
f) Inventário da frota

Em 2016, no quarto ano de atividades, depois da contratação de mais colaboradores e o crescimento do Vigilantes da Gestão as frentes deverão ser ampliadas e novos eixos auditados.

Eixos atuais

Análise de licitações -Análise de contratos – Análise de empenhos – Análise de cargos em comissão – Análise dos Portais de Transparência – Análise das transferências voluntárias – Análise de concessões de rádios comunitárias – Análise de nomeações para cargo de confiança – Análise da gestão do lixo nos aterros municipais e ETRs – Análise dos pagamentos de diárias para agentes públicos – Apoio a comunidade de catadores e avaliação das coletas seletivas – Apuração de crimes ambientais com a participação de agentes públicos – Suporte às comunidades na moralização das ações dos agentes políticos – Análise de EIA/RIMA quanto a fraude de dados e coluio com agentes públicos – Análise de LO concedidas por Órgão Ambiental para atividades potencialmente poluidoras.

Objetivos para o Desenvolvimento

  • Capacitação das Empresas para participação nas licitações.
  • Visitas aos almoxarifados dos órgãos públicos visando acompanhar o controle dos estoques, a entrega dos produtos e identificar possíveis irregularidades nas quantidades solicitadas e más condições de armazenamento dos produtos;

Desenvolvimento de articulação com as lideranças para o fortalecimento e a instrumentalização da comunidade para o Desenvolvimento Regional Empresarial.

Prestação de Contas
É dever do Vigilantes da Gestão prestar contas de todas as suas atividades e resultados a sociedade e aos seus mantenedores, por isso mantem no site os relatórios de “Ações Operacionais”

6. Gestão e Organização
Estrutura Organizacional
O Conselho Administrativo e Fiscal do Vigilantes da Gestão é formado por membros da sociedade brasileira sem filiação partidária.

Conselho de Administração
a) Presidente
b) Vice-Presidente para Assuntos Administrativo-financeiros
c) Vice-Presidente para Assuntos de Controle Social

Conselho Fiscal
3 Membros do Conselho Fiscal

Recursos Humanos
Levando em consideração que o Vigilantes da Gestão é uma organização da sociedade civil e necessita em 100% dos seus mantenedores e apoiadores para honrar com suas despesas administrativas e folha de pagamento de seus colaboradores, mantem um quadro enxuto de colaboradores:

1- Secretaria Executiva: É responsável pelos demais colaboradores do Vigilantes da Gestão, rotinas, articulação e coordenação geral dos Projetos, desenvolvimento da metodologia e implantação dos POPs (Procedimentos Operacionais Padrão), coordenação dos estagiários no acompanhamento, análise e emissão dos relatórios técnicos, dará suporte a Diretoria;
2- Estagiários preferencialmente dos cursos de Direito, administração, contabilidade pública, e estatística que farão o levantamento dos dados, elaboração dos relatórios, análise dos editais, acompanhamento in loco dos processos de compras, etc. As contratações dos estagiários e da secretária feitas pelo Vigilantes da Gestão, obedeceu ao cronograma descrito no plano de operacional.
Todos os colaboradores receberam treinamento sobre a metodologia de acompanhamento da Gestão Pública. Este treinamento prevê noções sobre Licitações, POPs, rito documental,

Gestão de Processos internos, geração de relatórios, etc. As remunerações são baseadas nos valores praticados no mercado de trabalho.

7. Capitação de Recursos
Sustentabilidade
O Vigilantes da Gestão é uma instituição com fins não econômicos, as suas atividades estarão voltadas para gerar economia aos cofres públicos e construção de uma sociedade consciente e participativa na utilização do erário, por isso precisara contar com o apoio e divulgação de seus parceiros, com a contribuição de recursos financeiros e estruturais de seus mantenedores.

Mantenedores
O Vigilantes da Gestão encontra-se em busca de novos mantenedores para o desenvolvimento das ações operacionais.

Em média, as despesas mensais do Vigilantes da Gestão é de R$30.000,00 para os 12 meses de 2016/2017, além da necessidade de capitação de recursos para as demanda que cada projeto que tenha que ser desenvolvidos e implementado, para isto é necessário viabilizar os recursos antecipadamente.

Todos os valores não utilizados durante cada mês permanecem na conta bancária do Vigilantes da Gestão, no final de cada exercício há prestação de contas e se houver a necessidade será feita a revisão dos valores a serem doados.

Benefícios de ser parceiro do Vigilantes da Gestão

  • Melhoria na utilização dos recursos públicos;
  • Mais investimento em infraestrutura e com isso trazer melhorias para a região onde sua empresa está instalada;
  • Protagonismo político e social na gestão pública;
  • Imagem do patrocinador associada a um projeto que visa melhorias para a sociedade e estabelece um modelo de transparência na administração pública das cidades ou estado onde se instala.
  • Saneamento do segmento perante as compras publicas, garantindo negócios saudáveis para o Erário e para as Empresas fornecedoras, libertando as empresas das nefastas propinas de agentes públicos desonestos.

Faça parte deste projeto!

Curitiba, 14 de janeiro de 2016.

Sir Carvalho
Presidente